Literatura de Cordel

A literatura de cordel é uma das riquezas da nossa língua, e por isso, não poderia ficar fora do Canto das Letras.

- História de Zezinho e Mariquinha - Silvino Pirauá de Lima
- Mainha, O Maior Pistoleiro do Nordeste - Guaipuan Vieira
- Peleja de Joaquim Jaqueira e João Melquíades - João Melquíades Ferreira

Sugestão
Na época dos povos conquistadores greco-romanos, fenícios, cartagineses, saxões, etc, a literatura de cordel já existia, tendo
chegado à Península Ibérica (Portugal e Espanha) por volta
do século XVI. Na Península a literatura de cordel recebeu os
nomes de "pliegos sueltos" (Espanha) e "folhas soltas"
ou "volantes" (Portugal).

Quer saber mais?

Então acesse o site e veja mais sobre
a Literatura de Cordel.
UNOPAR - Universidade Norte do Paraná - SEPC - Sistema de Ensino Presencial Conectado - 2008 - 2009